Home » Empregos » Novas regras do aviso prévio: veja mudanças com nova lei

Novas regras do aviso prévio: veja mudanças com nova lei




A relação entre trabalhador e empresa logo vai sofrer algumas alterações, essas mudanças dizem respeito ao aviso prévio, que vinha sendo discutido há muito pelo governo. Novas regras vão alterar  o comportamento  entre essas partes, modificações relacionadas ao tempo de permanência na empresa por parte do trabalhador e de quem o emprega serão as novidades.

 Nesta semana, quarta feira, 21 de setembro, a Câmara de Deputados aprovou um projeto de lei que tem como objetivo aumentar para até 90 dias o aviso prévio que o empregador deve conceder ao trabalhador que for demitido.

 Nos dias atuais, quando o empregado é demitido, tem como regra a permanência no emprego por até 30 dias, o que funciona independentemente do tempo de serviço que este tenha prestado à empresa.





Segundo o G1, com a mudança o aviso prévio tende a ser proporcional. Por exemplo: o empregado com um ano de serviço na empresa mantém os mencionados 30 dias, todavia, para cada ano a mais de trabalho, o aviso prévio aumentará em três dias.

Caso ocorra uma demissão voluntária, o empregado deve trabalhar por período igual ou indenizar a empresa. O empregador também pode optar pela liberação, sem ônus, do empregado.

Entenda melhor o processo das novas regras do aviso prévio

Com origem no Senado, a proposta tem como objetivo ser enviada à presidente Dilma Rousseff, que pode vetar partes desta nova lei.  Em junho, o tema havia sido tratado pelo Supremo Tribunal Federal, mas decisões sobre as referidas mudanças acabaram sendo adiadas.

 A proposta aprovada esta semana tramitava desde o ano de 1989 e acabou voltando para a Câmara, tendo análises em várias comissões. Assim, entrando na pauta do plenário em regime de urgência, acabou por ser aprovada em uma versão com origem no Senado.

Segundo o deputado Paulo Pereira da Silva (PDT-SP), conhecido como Paulinho da Força, o projeto teve apoio de todas as centrais sindicais. Ainda ressaltou que, após ter recebido o aval dos presidentes dessas centrais referidas, informou ao presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), que o projeto poderia receber a aprovação.

Paulo Pereira considerou uma “vitória, uma grande conquista para os trabalhadores”.

Quer saber mais sobre assuntos relacionados a empregos e empresas? Visite a categoria “Vagas de Emprego” do GRzero.  Boas oportunidades estão por lá.

 

 

Novas regras do aviso prévio: veja mudanças com nova lei
Avalie essa matéria!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*