Home » Beleza e Saúde » Dieta de controle do PH

Dieta de controle do PH




Confira aqui informações sobre dieta de controle do PH. Entenda os procedimentos referentes a este assunto.

De acordo com o portal GNT, a dieta do PH se caracteriza em uma proporção muito maior de alimentos alcalinos. Esta proporção pode ter variação entre os indivíduos, mas, de forma geral, o cardápio ostenta uma composição de 60% de alimentos alcalinos e 40% dos ácidos.

A dieta tem como atributos favorecer o bom funcionamento celular, estruturas fundamentais a um funcionamento orgânico eficaz.





Controle do PH

Alguns alimentos, posteriormente à digestão, ocasionam um efeito ácido ao organismo, enquanto outros possuem a ação de alcalinos, podendo neutralizar aqueles considerados ácidos. Para que o corpo fique saudável, é preciso um equilíbrio neste sentido.

Em relação a alimentos, é preciso ficar alerta à identificação: o sabor nem sempre indica quais são os alimentos alcalinos ou ácidos. Um abacaxi, por exemplo, embora ácido, gera resíduos alcalinos.

Veja também Benefícios do amendoim para a saúde.

 Mais informações a respeito do controle de PH

Entre alguns elementos de efeito ácido estão café, açúcar, bebidas alcoólicas, leite de soja, queijos, pizza, óleo de soja, catchup, carne de porco, carne bovina, pão branco, pão integral, farinha de trigo, amendoim, milho, vinho, lasanha, macarrão, avelã, camarão, sal de cozinha mexilhões e ostras.

No que diz respeito ao efeito alcalino – elementos que devem ser priorizados para o combate a efeitos nocivos dos alimentos ácidos – destacam-se, entres outros, itens como alho, alecrim, sal marinho, limão, lima, castanha de caju, lentilha, azeitonas verdes, lentilha, abóbora, rabanete, repolho, brócolis, aipo, maçã, mamão, kiwi, damasco, chá verde e chás de erva, amêndoas, ameixa umeboshi e algas marinhas. Veja mais em GNT.

Atenção: o GRzero nãoé um portal médico, apenas divulga informações de portais. Antes de tomar qualquer medicamento ou atitude em relação à sua saúde, consulte um médico especialista.

Avalie essa matéria!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*