Home » Dicas » Como lidar com a separação conjugal

Como lidar com a separação conjugal


Veja aqui algumas dicas sobre como lidar com a separação conjugal. Separar-se de quem se ama, ou pelo menos amava, não é uma tarefa fácil. Os sentimentos, as emoções e as recordações podem surgir, atrapalhar a razão e tornar tudo mais difícil. De acordo com especialistas em relacionamentos, não existe uma regra a ser seguida para se sofrer menos durante uma separação. O que pode ser feito é evitar determinadas atitudes e erros, para tornar o processo o menos traumático possível.

Dicas para lidar com a separação conjugal. (Foto: Divulgação).

Separação conjugal: dicas para lidar com a situação

  • Não odiar o antigo amor: muitas vezes o ódio pela outra pessoa é sustentado pois oferece a falsa idéia de que irá fazer com que nos desvinculemos dela mais depressa. No entanto, desvalorizar e criticar o outro não faz nada bem. O ódio abala a auto-estima e enfraquece o espirito de vitória que todos possuem dentro de si.
  • É preciso se desvincular do outro de maneira saudável. Muitas vezes as circunstâncias dos términos dos relacionamentos não permitem que o casal mantenha uma relação de amizade. No entanto, isso não deve significar que o afastamento deva ser cheio de brigas e desentendimentos. Se desvincular de maneira saudável possibilita a recuperação das forças mais rapidamente, bem como a capacidade de começar de novo.
  • Não foque em apontar os erros dos outros nem em se culpar. Apontar os erros pode parecer fácil, mas a reflexão é muito válida, uma vez que todos cometemos erros. Além disso, a culpa não é o sentimento certo, e sim se responsabilizar por suas atitudes. Uma vez que você se descobre responsável por permitir determinadas atitudes, evita fazer o mesmo para que não corram novamente no futuro.
  • Não acredite que o tempo cura tudo. O tempo diminui a dor, mas não curará tudo se você não se esforçar. É preciso trabalhar para evitar que nossos erros se repitam com um futuro novo amor, e também se abrir para novas experiências.

    Leia também:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*